Início do menu.
Início do conteúdo.

Ultimas Notícias

Voltar

GOVERNADOR ELEITO DO RIO DE JANEIRO VISITA O TRT/RJ

Data de criação: 18/12/2018 11:40:00

O presidente do TRT/RJ, desembargador Antonio Zorzenon; o governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel; e o presidente eleito do TRT/RJ (biênio 2019-2020), desembargador José da Fonseca Martins Júnior. A Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ) recebeu, na tarde desta segunda-feira (17/12), a visita do governador eleito do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Ele foi recebido no salão nobre do prédio-sede do Tribunal pelo desembargador Fernando Antonio Zorzenon da Silva, presidente do Regional, e outros magistrados. Durante o encontro, foram abordados temas relacionados à reforma trabalhista, além de medidas em prol da segurança pública, da geração de empregos e da recuperação da economia fluminense.

Também participaram do encontro os desembargadores José da Fonseca Martins Junior, presidente eleito do TRT/RJ para o biênio 2019-2021; Antonio Carlos de Azevedo Rodrigues; Marcelo Antero de Carvalho; Leonardo Dias Borges; Angelo Galvão Zamorano; Marcos Pinto da Cruz; e os juízes José Mateus Alexandre Romano e Epílogo Pinto de Medeiros Baptista.      

 

SOBRE O GOVERNADOR

Eleito governador do Rio de Janeiro em 28/11, com 59,87% dos votos válidos, Wilson José Witzel é paulista de Jundiaí e nunca havia concorrido a cargos políticos. Foi fuzileiro naval e juiz federal, cargo que exerceu por 17 anos e do qual pediu exoneração em 2 de março para poder concorrer às eleições. O governador eleito toma posse no dia primeiro de janeiro, no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

 Sentados no sofá do salão nobre do prédio-sede do TRT/RJ, o governador eleito Wilson Witzel; o presidente do TRT/RJ, desembargador Antonio Zorzenon, o presidente do TRT/RJ biênio 2019-2020, José Martins Júnior; os desembargadores Leonardo Dias Borges, Marcos Pinto da Cruz; Angelo Zamorano; Marcelo Antero de Carvalho; Antonio Carlos de Azevedo Rodrigues; e o juiz José Alexandre Romano.

 

Assinatura da AIC