Últimas Notícias

Voltar

Evento promove debate sobre os desafios da Justiça do Trabalho digital

participantes da abertura do evento reunidos on-line pelo Zoom
Data de criação: 20/5/2022 13:30:00

Teve início, às 9h desta sexta-feira (20/5), o evento Os desafios da Justiça do Trabalho Digital, realizado pela Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (EJ1 - TRT/RJ) em parceria com outras instituições (saiba mais abaixo). A iniciativa tem como objetivo debater os desafios que a Justiça Trabalhista precisa enfrentar em diversos campos para se adaptar às inovações tecnológicas, por meio de quatro painéis. Em formato telepresencial e transmitido pelo canal do YouTube da EJ1 - TRT/RJ, o evento destina-se a magistrados, servidores, advogados, estudantes e demais interessados no tema. Ainda é possível acompanhar as discussões até 16h desta sexta-feira

Na abertura, a vice-presidente do TRT/RJ, desembargadora Mery Bucker Caminha, frisou que é imprescindível a adequação da máquina judiciária ao momento histórico atual, marcado pela tecnologia, pela inteligência artificial e por uma inédita velocidade de difusão de informação. “Nesse contexto, mostram-se extremamente oportunas e relevantes as reflexões aqui propostas nos quatro painéis. Tenho certeza que o evento será coroado de êxito e muito contribuirá para a aproximação do nosso Tribunal com a sociedade fluminense, oferecendo serviços e prestação jurisdicional rápidos, eficazes e acessíveis”, disse ela.

Conduzida pelo juiz auxiliar da EJ1 - TRT/RJ Fábio Gomes, a abertura do evento também contou com as participações da presidente da Associação dos Juízes do Trabalho (Ajutra), juíza Claudia Soares; do diretor da Escola Associativa dos Juízes do Trabalho (Ejutra), desembargador Marcos Cavalcante; e da ex-presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) Rita de Cassia Cortez.

Justiça 100% digital

Debatedor do primeiro painel do evento, o presidente do Comitê Gestor Regional do PJe, desembargador José Luís Campos Xavier, falou sobre o tema Justiça 100% digital. Ele destacou como foi importante, durante o período de isolamento social causado pela pandemia de covid-19, o Poder Judiciário já ter à disposição um sistema para a tramitação digital de processos. “O Processo Judicial Eletrônico (PJe) serviu para que a Justiça não parasse, pois foi por conta dele que muitos atos judiciais continuaram sendo praticados”, disse. O magistrado também citou como exemplo de boa prática o Balcão Virtual, que é um canal de comunicação em ambiente digital entre o TRT/RJ e o público interessado nos processos físicos ou eletrônicos em tramitação em 160 órgãos jurisdicionais de 1º e 2º graus.

Apesar de o Poder Judiciário estar na direção da Justiça 100% digital, o desembargador fez uma provocação aos espectadores: “Uma pergunta retórica: o processo digital é a solução para esse Brasil excessivamente cartorário, burocrático e desigual? No Rio de Janeiro, não temos internet segura e confiável, o que dirá então nos maiores rincões do país...”. Ao concluir, ele deixou a mensagem de que “ser 100% digital para a Justiça implica necessariamente em garantir a efetividade processual, a duração razoável do processo, os direitos à defesa e ao contraditório, e, principalmente, o amplo acesso do cidadão ao Poder Judiciário”.

Saiba mais sobre o evento 

A iniciativa é uma parceira da EJ1 - TRT/RJ com a Ajutra, a Ejutra, o IAB e a Escola Superior do Instituto dos Advogados Brasileiros (Esiab). Os quatro painéis são: “Justiça 100% digital”; “O futuro do processo com as provas digitais”; “Audiências virtuais, híbridas ou presenciais?”; e “A inteligência artificial judiciária: heroína ou vilã?” Confira aqui a programação completa.

 

assinatura SCC